Noticias e Eventos

J.P. Morgan adota processadores NVIDIA e amplia em 40 vezes a velocidade de suas operações de análise de risco

 
 
Com o processador Tesla, utilizado para computação de alta performance, o banco ampliou a velocidade de seus sistemas de cálculo de risco e reduziu o custo de propriedade em 80%.

A NVIDIA anuncia que seus processadores da linha Tesla, voltados para computação de alta performance (HPC, na sigla em inglês) estão sendo utilizados pelo J.P. Morgan, o maior banco de investimentos do mundo. Ao adotar a solução, a instituição financeira conseguiu aumentar em 40 vezes a velocidade de suas operações de cálculo de risco e ainda reduzir em 80% seu custo total de propriedade.

Como parte de um plano de três anos para reduzir os custos computacionais do cálculo de risco em até 75%, o Grupo de Equity Derivatives do J.P Morgan adicionou as GPUs (Unidades de Processamento Gráfico) NVIDIA Tesla M2070 aos seus centros de processamento de cálculos de risco. Com isso, mais de 50% das operações de análise de risco com foco em fundos de derivativos já foram transferidas para sistemas híbridos, compostos por CPUs e GPUs.

A utilização das GPUs como processadores adicionais acelerou o desempenho de aplicativos 40 vezes mais em comparação com a execução da mesma atividade apenas com processadores tradicionais. Com uma redução de custos superior a 80%, os centros de processamentos de dados do J.P. Morgan se tornaram mais sustentáveis, pois passaram a fornecer mais desempenho com o mesmo consumo de energia.

Para o J.P. Morgan, a tecnologia da NVIDIA é revolucionária uma vez que permite ao banco executar cálculos para uma maior variedade de produtos financeiros, tudo em questão de minutos, ao invés de gastar uma noite inteira processando as informações. Com o uso das GPUs, a instituição passou a ter uma vantagem competitiva no mercado e agregar valor aos seus clientes, que agora têm suas solicitações atendidas em um prazo muito menor.

O J.P. Morgan adotou os processadores da NVIDIA em vários de seus centros de processamento de dados espalhados pelo mundo. Com este modelo, o banco é capaz de compartilhar as GPUs entre dezenas de aplicativos globais. Essa integração dos processadores Tesla à sua infraestrutura global de TI resultou em taxas de utilização de GPU próximas a 70%.

NVIDIA - Informações para a Imprensa
Sing Comunicação de Resultados
Fone: (55 11) 5091-7838 – Website: www.singcomunica.com.br
Janaína Leme, Marcos Santos e Melissa Sayon
jleme@singcomunica.com.br
msantos@singcomunica.com.br
msayon@singcomunica.com.br

Sobre a NVIDIA
A NVIDIA (NASDAQ: NVDA) despertou o mundo para o poder da computação visual quando, em 1999, criou uma unidade dedicada exclusivamente ao processamento gráfico, a GPU. Desde então, vem desenvolvendo soluções que visam a potencializar a experiência multimídia de usuários de dispositivos móveis, notebooks e PCs. Reconhecida no mercado pelo maciço investimento em inovação, que culminou no lançamento do primeiro kit 3D para PC, a NVIDIA possui soluções voltadas tanto para usuários domésticos, quanto para profissionais. Os processadores GeForce®, por exemplo, são amplamente difundidos no mundo dos games, enquanto os processadores Quadro® são adotados por empresas que demandam extrema precisão gráfica em seus projetos. Fundada em 1993 e com sede na Califórnia, a empresa detém mais de 1.900 patentes nos EUA. Com receita de US$ 3,54 bilhões no ano fiscal 2010/11, a NVIDIA conta com 6.800 profissionais e mantém operações em mais de 20 países, incluindo o Brasil. Mais informações: www.nvidia.com.br. Assista NVIDIA no Discovery Channel: http://www.youtube.com/watch?v=iX93vj2zclM



 
 
TwitterFacebookLinkedInGoogle+Reddit